AS COLÔNIAS HOLANDESAS EM CURITIBA: OS MAIORES MOINHOS FORA DA HOLANDA

E se eu te dissesse que é possível ter a experiência de vivenciar a cultura holandesa mesmo sem sair do Brasil? Se você não acredita no que estou falando, você precisa conhecer as Colônias Holandesas em Curitiba.

Para quem gosta de viajar e conhecer novas culturas, esta é uma aventura que não pode faltar no seu calendário.

Por isso, se você quer saber mais sobre o assunto e aprender mais para quando for visitar este lugar, continue lendo este artigo. Nós iremos te mostrar tudo sobre essas colônias holandesas, sua influência cultural e colonização.

A HISTÓRIA DAS COLÔNIAS HOLANDESAS EM CURITIBA

Em primeiro lugar, para que você se conecte melhor com essa experiência, vamos te contar um pouco de sua história. As principais e mais conhecida colônia holandesa no Paraná são conhecidas como Castrolanda e Carambeí.

Carambeí foi a primeira colônia holandesa no Paraná, fundada em 1912 na região dos Campos Gerais. Já Castrolanda é uma colônia mais recente que foi fundada por volta de 1951.

Juntas, elas formam o maior polo leiteiro do país, onde foi também fundada a famosa cooperativa Batavo.

As primeiras famílias que vieram para a região, se instalaram local. Foi então que começaram a fazer com que Carambehy fornecesse leite e comida a operários que trabalhavam em obras da estrada férrea próxima.

Atualmente, a população ainda mantém viva as antigas tradições holandesas.

Dessa maneira, se mantiveram vivos lugares muito bonitos e elegante, como é o caso do Parque Histórico de Carambeí. Sua construção foi feita para que fosse possível preservar a memória dos pioneiros holandeses no local.

Sendo assim, este parque reproduz em si o modo de vida holandês através de suas construções e estilo de vida.

Já em Castrolanda, temos como atração principal o maior moinho fora da Holanda que compõe o Memorial de Imigração.

Tudo isso só passou a existir graças à um cenário caótico pós-guerra na Europa.

Naquela época, a falta de certeza sobre o futuro e a escassez de terras fez com que os imigrantes Holandeses deixassem sua terra natal para vir para o Paraná, às margens do Rio Iapó.

PARQUE HISTÓRICO DE CARAMBEÍ

Se você pesquisar na internet, verá que somente as fotos desse local te proporcionaram motivação suficiente para querer visitá-lo. A experiência de vivenciar essa aventura é composta por vários pontos positivos, como por exemplo, sua magnífica arquitetura e paisagem.

No entanto, os benefícios de passar sua viagem neste local não param por aí.

Este espaço também vai te proporcionar uma imersão completa na restauração da identidade de seu povo.

Como dissemos anteriormente, este parque foi construído para recriar a vila histórica e memória do povo que vivia no local. Este parque foi inaugurado por volta de 2011. Sendo assim, ainda é um lugar que está novo em folha.

Neste parque é possível encontrar traços importantes da cultura holandesa, como por exemplo:

  • A estação de trem de Carambhey;
  • As primeiras escolinhas e casas dos imigrantes;
  • Objetos e Móveis Clássicos da época;
  • Dentre outros.

Em relação a Curitiba, o parque Carambeí fica a cerca de 140 quilômetros. Entretanto, sua área é relativamente pequena e seus pontos principais bem próximos um do outro, sendo bem fácil de explorar o local.

O MOINHO DE CASTROLANDA

Agora que você já sabe mais sobre o Parque Histórico de Carambeí, vamos ver outro ponto das colônias holandesas em Curitiba muito interessante. O Memorial da Imigração Holandesa é o principal destaque nesse sentido.

Visto que ele se encontra dentro do Moinho De Immigrant (O Imigrante) que foi projetado e construído por um engenheiro holandês.

Esta peça icônica foi inaugurada em comemoração aos 50 anos de imigração do povo Holandês para o Paraná. Fora os moinhos do próprio país dos imigrantes, este é um dos maiores moinhos do mundo!

O moinho foi feito como uma réplica em tamanho real do moinho Woldzigt, situado na Holanda.

Dentro do moinho é possível encontrar diversas coisas interessantes, como a biblioteca comunitária, a loja Artelanda e até mesmo a réplica de um bar Holandês, conhecido como Kroeg.

Na rua do moinho também são realizados alguns eventos anuais que vão tornar sua viagem ainda mais especial, como é o caso do Oranjefeest.

ORANJEFEEST

Este é um evento único que acontece na rua do moinho. Seu principal objetivo é realizar uma homenagem à família real holandesa. Em geral, ele é realizado no mês de Abril, quando se é comemorado o “Dia da Rainha” marcado como data do aniversário da Princesa Juliana que esteve na posse do trono Holandês até a década de 80.

Todo o evento é realizado ao ar livre, de frente para o Memorial da Imigração.

Durante todo o festival, é possível encontrar barraquinhas com atividades culturais da Holanda, comidas típicas, artesanato e outras coisas culturais.

Além disso, ao longo do evento também são feitas algumas apresentações de corais e alguns grupos folclóricos.

CONCLUSÃO

Agora que você já sabe bastante sobre as colônias holandesas em Curitiba, o que você achou do assunto? Por acaso sentiu vontade de conhecer mais o local?

Neste artigo, procuramos mostrar a você os pontos mais interessantes que você pode viver ao longo desta viagem.

No entanto, somente visitando o local pessoalmente você vai entender melhor o que estamos tentando mostrar através de palavras. Temos certeza de que as colônias holandesas em Curitiba vão proporcionar momentos únicos em sua vida.

Por isso, não perca tempo e agende sua viagem assim que possível!

Você já visitou estes lugares? Conte para nós sua experiência e o que você gostou mais durante a viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *